As nuvens não são mais de algodão

As nuvens não são mais de algodão

Gratuito!

de Manuel Correia

Descrição

Prefácio

Creio ser da essência do Homem o ancestral reconhecimento da sua impotência perante o infinito. O Poeta deixa-se imbuir duplamente desse sentimento, mas encontra sempre maneira de, como Prometeu, roubar algumas sementes de fogo à divindade.

Manuela Correia dá bem conta, nos seus poemas, dessa humana incapacidade (…as minhas asas caíram numa alameda de lodo), mas essa confissão de humildade não deixa de pressupor as asas com que os poetas demandam as nuvens e os reinos próximos dos deuses.