Elefantezinho Verde

Elefantezinho Verde

Gratuito!

de Francisco Duarte Mangas

Descrição

Em vez de palavras encontra pequeninas pegadas. Segue-as. Devagar, com paciência de cão. De velho perdigueiro, que facilmente descobrirá o bando. As astutas perdizes têm um defeito: quando pressentem o perigo, refugiam-se na parte alta da montanha. E escondem o medo entre as ervas. O cão aproxima-se. Pára. Imóvel, como uma estátua de silêncio. É a vez do caçador, se acaso for novo, subir lesto a serra. Avança! ordena o homem. O perdigueiro hesita. Depois sacode a mudez: e corre (focinho rente à terra), dobra a encosta…